Estudo sugere que a série ’13 Reasons Why’ pode aumentar risco de suicídio – Cultura

Estudo sugere que a série '13 Reasons Why' pode aumentar risco de suicídio - Cultura

Quase a metade de um grupo de jovens com idades entre 13 e 17 anos que assistiram à série 13 Reasons Why, da Netflix, e que foram tratados em centros de emergência psiquiátrica disseram que o programa tinha aumentado o risco de cometerem suicídio, revelou um estudo.

“A série gerou preocupação entre especialistas de saúde mental sobre o seu impacto potencialmente negativo em jovens vulneráveis”, indicam os autores do estudo, elaborado pela Universidade de Michigan e publicado pela revista Psychiatric Services.

O relatório analisou a resposta dos adolescentes em uma pesquisa realizada desde o ano passado, descobrindo que a metade dos jovens que participaram tinha assistido à série da Netflix. Do total, 48,8% afirmaram que a história aumentou seus “riscos de suicídio”.

A série narra a história de um adolescente de 17 anos, Hanna Baker (interpretada pela australiana Katherine Langford), que se suicida meses depois de sofrimento. Antes de morrer, Baker grava 13 fitas cassetes para contar os motivos que o levaram à decisão.

“Nosso estudo não confirma que o programa esteja aumentando o risco de suicídio, mas sim confirma que, definitivamente, deveríamos estar preocupados sobre seu impacto em jovens impressionáveis e vulneráveis”, indicou o diretor do Serviço de Emergência Psiquiátrica do Michigan Medique e principal pesquisador do estudo, Victor Hong.

Os autores do estudo afirmam que a pesquisa abrange um grupo pequeno de adolescentes (87 no total) que foram atendidos no Serviço de Emergência Psiquiátrica durante o período.

Outro dado destacado pelos pesquisadores é que 81% dos que viram a série preferiram fazer comentários sobre elas a seus amigos. Só 35% se sentiram mais inclinados a discuti-la com os pais.

“Os dados da amostra de adolescente mostraram que os jovens que estavam em alto risco de suicídios não buscaram os adultos. Eles assistiram ao programa sozinhos e falaram com os amigos, mas não conversaram com os seus pais, professores ou conselheiros escolares”, explicou Hong.

O suicídio é a segunda principal causa de morte em pessoas com idades entre 15 e 34 anos nos Estados Unidos, de acordo com o National Mental Health Institute. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *