Eunício se reunirá com área econômica do atual e futuro governo para discutir cessão onerosa – Economia

BRASÍLIA – O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), confirmou na manhã desta quarta-feira, 21, que ele se reunirá com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, e com o futuro ministro da Economia do próximo governo, Paulo Guedes, para discutir qual será a melhor forma de garantir o repasse de recursos do megaleilão de petróleo do pré-sal para Estados e municípios. Não há, porém, informação sobre quando deve ocorrer o encontro.

O senador afirmou que é melhor, em sua opinião, não alterar o texto do projeto de lei para a revisão do contrato de cessão onerosa da União com a Petrobrás, que está na pauta do Senado. Isso, ele diz, faria com que tivesse que voltar o tema para análise da Câmara dos Deputados. O texto atual não prevê nenhuma partilha de recursos com Estados e municípios.

“A chamada cessão onerosa está na pauta e, se houver entendimento, eu posso votar até na próxima quarta-feira. Se houver o entendimento geral para que não haja emendas, para que ela não tenha que voltar para a Câmara. Eu concordo com isso, desde que tenha uma participação dos Estados e municípios na cessão onerosa. Deve ser um entendimento, que é o melhor caminho”, afirmou Eunício, após participar de uma reunião com governadores do Nordeste, em Brasília.

O senador já discutiu o assunto tanto com Guardia quanto com Guedes na semana passada. Agora, os três voltam a se reunir porque há duas propostas sobre a mesa. Uma é para que o repasse se dê em cima de 20% do que for arrecadado com o bônus de assinatura do contrato, um valor total estimado entre R$ 100 bilhões e R$ 130 bilhões.

A outra opção é autorizar que 30% do fundo social sejam repassados para os Estados e municípios ao longo dos anos de exploração e produção no pré-sal. Essa segunda opção é a defendida por Guardia, como mostrou reportagem do “Estado”, no sábado, 17.

Guardia defendeu que o socorro seja feito com contrapartida de medidas de ajuste fiscal. Há um projeto de lei em discussão na Câmara dos Deputados que viabiliza o repasse via fundo social.

Além da cessão onerosa, Eunício afirmou que conversou com os governadores sobre a destinação de recursos para o Fundo de Participação dos Estados e sobre a securitização das dívidas dos Estados.

MC Sapão recorda prisão: ‘passei a dar mais valor à vida’ – Emais

O funkeiro MC Sapão.

O funkeiro MC Sapão. Foto: Instagram / @sapao

O cantor MC Sapão participou na terça-feira, 20, do The Noite, de Danilo Gentili e relembrou dos oito meses em que esteve preso, aos 18 anos, em 1999, sob alegação de associação ao tráfico de drogas.

Sapão, conhecido pela canção Vou Desafiar Você, destacou que foi absolvido por falta de provas e falou sobre a época em que ganhou permissão para fazer música atrás das grades.

“Consegui autorização da Justiça e gravei um som que pedia perdão para minha mãe e prometia que usaria meu dom para coisas boas”, disse ele, ao falar da música Eu Sei Cantar.

Além disso, o funkeiro explicou que retratava o que acontecia no Complexo do Alemão (Rio de Janeiro), onde nasceu, e confessou que tirou aprendizados da sua passagem pelo cárcere. “Foi uma experiência divisora de águas. Vivi um lado obscuro e passei a dar mais valor à vida, às coisas certas”, afirmou. “Meus filhos se amarram quando conto essa história [da prisão] para eles e entendem perfeitamente”, completa.

Outro convidado do programa, o produtor Dennis DJ recordou da época em que foi contratado pela Furacão 2000 aos 16 anos. “Escrevi Dança da Motinha e Jonathan da Nova Geração. Deu para fazer a vida”, relatou Dennis, que foi o primeiro empresário de Sapão e montou seu próprio selo em 2003.

Controladoria e PF atacam desvios e conluio de empreiteiras com prefeitos no Cariri

Foto: Divulgação/CGU

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União e a Polícia Federal deflagraram nesta quarta, 21, no Ceará, a Operação Bricolagem, para desarticular a atuação de um grupo criminoso. Segundo a Controladoria, empresas e executivos se organizavam para fraudar licitações em municípios cearenses, notoriamente na Região do Cariri.

A Operação Bricolagem consiste no cumprimento de 15 mandados de busca e apreensão nos municípios cearenses de Fortaleza, Granjeiro, Juazeiro do Norte, Aurora, Várzea Alegre e Caririaçu. A ação mobiliza oito auditores da CGU e 60 policiais federais.

A investigação partiu de denúncia que atribuía a um prefeito ‘a atuação de forma direta e decisiva na execução de obras públicas, em acordo com as construtoras contratadas, mediante a devolução de valores pagos àquelas’.

Entre as fraudes levantadas, segundo informou a Controladoria, estão o uso de empresas aparentemente de fachada, cuja participação em licitações servia como espécie de ‘cobertura’ ao processo de contratação.

A intenção era dar aspecto de legalidade a certames já direcionados. “A atuação ocorria em conluio e de forma simultânea em diversas localidades”, destacou a Controladoria.

A força-tarefa confirmou, ainda, movimentação financeira anormal de dinheiro em nome dos investigados, com destaque para o recebimento de valores milionários por parte das empresas. Também houve pagamento pela prestação de serviços que não se realizaram, com uso de verbas do Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE).

Kendrick Lamar é confirmado no Lollapalooza Brasil 2019; veja o line-up – Cultura

Kendrick Lamar é a principal novidade do Lollapalooza para 2019: o rapper americano foi confirmado no line-up do festival, que ocorre nos dias 5, 6 e 7 de abril de 2019. Os outros dois headliners são o Arctic Monkeys e os Tribalistas — pela primeira vez o evento coloca um grupo ou artista brasileiro como uma das principais atrações.

Post Malone, Lenny Kravitz, Sam Smith, Twenty One Pilots, Macklemore, Interpol, Snow Patrol, Foals e St Vincent são outros artistas confirmados.

Os brasileiros BK, Rashid, Scalene, Liniker e os Caramelows, Carne Doce, Luiza Lian e Duda Beat, entre outros, também foram confirmados.

Veja o line-up completo do Lollapalooza 2019:

 

O Lollapalooza Brasil ocorre em abril no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Ainda há ingressos a venda (o mais barato, a meia entrada para estudantes/jovem de baixa renda clientes Bradesco e next, custa R$663; o ingresso geral, sem descontos ou benefícios, sai agora por R$1.560).

Lollapalooza 2019: Programação tem Arctic Monkeys, Kendrick Lamar, Sam Smith e Post Malone | Lollapalooza 2019

O rapper americano Kendrick Lamar e a banda britânica Arctic Monkeys estão entre as principais atrações da edição de 2019 do Lollapalooza.

O festival, que acontecerá nos dias 5, 6 e 7 de abril do ano que vem, anunciou nesta quinta-feira (21) sua programação completa. Ainda não há divisão por dias.

Twenty One Pilots, Post Malone, Sam Smith, Lenny Kravitz, Greta Van Fleet, Snow Patrol e Foals também estão entre as atrações anunciadas (veja lista completa abaixo). A programação por dia ainda não foi anunciada.

Esta será a oitava edição do Lollapalooza BR. A pré-venda exclusiva de ingressos para o evento começou no dia 24 de setembro para clientes Bradesco e Next. Já para público geral, a venda de ingressos começou em 29 de setembro.

Lollapalooza 2019 — Foto: Divulgação Lollapalooza 2019 — Foto: Divulgação

Lollapalooza 2019 — Foto: Divulgação

A venda de entradas do tipo Lolla Pass, que dá acesso aos três dias de festival, está no segundo lote. Os preços vão de R$ 900 (meia-entrada) a R$ 1.800 (inteira).

Também são vendidos os ingressos do tipo Lolla Lounge Pass, também válidos para os três dias de festival, com acesso ao lounge. Os preços são R$ 2.313 (meia-entrada) e R$ 2.976 (inteira).

Tanto para o Lolla Pass quanto para o Lolla Lounge Pass existe a opção de ingressos de Entrada Social, quando é feita a doação para o programa Criança Esperança. Para o Lolla Pass, o valor desse tipo de ingresso é de R$ 729,30. Já para o Lolla Lounge Pass, R$ 2.379,30

Line-up do Lollapalooza 2019

  • Arctic Monkeys
  • Kendrick Lamar
  • Tribalistas
  • Post Malone
  • Lenny Kravitz
  • Sam Smith
  • Twenty One Pil0ts
  • Tiësto
  • The 1975
  • Dimitri Vegas & Like Mike
  • Steve Aoki
  • Macklemore
  • Interpol
  • Odesza
  • Greta Van Fleet
  • Snow Patrol
  • Vintage Culture
  • Years & Years
  • Foals
  • Gabriel, O Pensador
  • Kshmr
  • St. Vincent
  • Silva
  • Bring Me The Horizon
  • Rl Grime
  • Zhu
  • Bk’
  • Don Diablo
  • Portugal. The Man
  • Fisher
  • Rashid
  • Troye Sivan
  • Rüfüs Du Sol
  • Chemical Surf
  • Kungs
  • Jorja Smith
  • Dubdogz Feat. Vitor Kley
  • Lany
  • Illusionize
  • Bruno Be
  • Valentino Khan
  • Loud Luxury
  • Gta
  • Gryffin
  • Scalene
  • Liniker E Os Caramelows
  • Groove Delight
  • Dashdot
  • Elekfantz
  • Bhaskar
  • Autoramas
  • Kvsh
  • Pontifexx
  • Aláfia
  • Liu
  • Carne Doce
  • Luiza Lian
  • Maz
  • Duda Beat
  • Jain
  • The Fever 333
  • Catavento
  • Molho Negro
  • The Inspector Cluzo

Justiça torna sem efeito assembleia da Eletrobrás que decidiu vender distribuidoras – Economia

A 49.ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro tornou sem feito, na segunda-feira, 19, a 170.ª assembleia geral extraordinária da Eletrobrás, ocorrida em fevereiro deste ano, que decidiu pela venda das distribuidoras de energia elétrica da estatal.

Conforme decisão da juíza Raquel de Oliveira Maciel, as partes devem se abster de dar prosseguimento ao processo de privatização ou liquidação das distribuidoras e apresentar estudo sobre o impacto da privatização nos contratos de trabalho e nos direitos adquiridos por seus empregados, sob pena de pagamento de R$ 1 milhão.

Em fato relevante publicado na noite desta terça-feira, 20, a Eletrobrás disse que não havia sido intimada da referida decisão e que se manifestaria quando recebesse a intimação.

A decisão vem após a Eletrobrás ter realizado a venda de quatro de suas distribuidoras neste ano. Restam para ser privatizadas as unidades do Amazonas, cujo leilão está previsto para o dia 27 deste mês, e a de Alagoas.

O processo de venda da distribuidora de Alagoas, contudo, já estava suspenso por decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Sindicatos de trabalhadores estão tentando bloquear a privatização das distribuidoras desde que a assembleia aprovou a venda das unidades. Mas a Eletrobrás, por meio de recursos judiciais, vem conseguindo avançar com processo de venda de suas subsidiárias.

Segundo Maximiliano Nagl Garcez, um dos advogados dos autores, a sentença da última segunda-feira impede a realização do leilão da Amazonas Distribuição, cancela os demais leilões já ocorridos e “coloca no centro do debate da privatização os direitos sociais e humanos”. 

‘Temos que sancionar aquele que cometeu ilícito, mas não odiá-lo’, diz Toffoli

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffolli Foto: Ernesto Rodrigues/Estadão

Em um evento em comemoração aos 30 anos da Constituição Federal no Conselho Nacional do Ministério Público nesta quarta-feira, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, afirmou que o cidadão que tenha cometido um crime não pode ter sua dignidade violada, mas deve ser punido nos termos da lei. “Temos que sancionar aquele que cometeu ilícito, mas não odiá-lo. Não vilipendiar aquela dignidade humana que ele possui, porque aquela é a nossa dignidade humana.”

À procuradora-geral da República Raquel Dodge, Toffoli destacou a importância de uma parceria entre o Conselho Nacional de Justiça, chefiado por ele, e o CNMP, presidido por Raquel, para o aperfeiçoamento de ações no combate ao desrespeito à dignidade da população carcerária. “Lembrando sempre aquilo que foi dito pelos filósofos medievais: temos que odiar o pecado, mas não podemos odiar o pecador.”

Corrupção. Anfitriã do evento, Raquel Dodge destacou que a implementação do sistema acusatório penal, definido pela Constituição de 1988, possibilitou a criação da lei de colaboração premiada, que, de acordo com ela, inovou como importante ferramenta no combate à corrupção no Brasil.

Raquel lembrou que a lei de colaboração permite o desvendamento de crimes que ocorrem em ambientes confinados, “entre pessoas que dissimulam as suas práticas e que vinham corrompendo verbas públicas nesse país há centenas de anos”.

“Hoje, o Brasil é dos poucos países da América do Sul que goza de leis que permitem a investigação e a punição dos crimes de colarinho branco. Os países das Américas ainda não contam com leis dessa natureza e essa é uma das razões pelas quais nesses países ainda não se avançou tanto no combate à corrupção e lavagem de dinheiro.”

Bebianno assumirá a Secretaria-Geral da Presidência no governo Bolsonaro – Política

Um dos principais articuladores da campanha do presidente eleito Jair Bolsonaro e ex-presidente do PSL, Gustavo Bebianno comandará a Secretaria-Geral da Presidência da República no próximo governo. Ele vai substituir Ronaldo Fonseca, nomeado por Michel Temer e no cargo desde maio. A informação foi anunciada pelo futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Como secretário-geral, Bebianno atuará no Palácio do Planalto e, assim, se mantém muito próximo a Bolsonaro. Ele chegou a ser cotado para o Ministério da Justiça e Segurança Pública, que acabou ficando nas mãos do juiz Sérgio Moro. “É uma honra receber mais essa responsabilidade. Nosso interesse é contribuir para que o pagador de impostos seja bem atendido”, afirmou Bebianno nesta quarta, 21.

É o primeiro indicado filiado ao partido de Bolsonaro, o PSL. Na terça, o presidente eleito anunciou o terceiro nome do DEM para o seu governo (Luiz Henrique Mandetta, para a Saúde), depois de já ter indicado Tereza Cristina para a Agricultura e Onyx para a Casa Civil. 

Além deles e de Moro, já foram anunciados os ministros: da Economia (Paulo Guedes), Defesa (General Fernando Azevedo e Silva), Relações Exteriores (Ernesto Araújo), Ciência e Tecnologia (Marcos Pontes), Gabinete de Segurança Institucional (General Augusto Heleno), da Controladoria-Geral da União (Wagner Rosário) e da Advocacia-Geral da União (André Luiz de Almeida Mendonça).

Estudo sugere que a série ’13 Reasons Why’ pode aumentar risco de suicídio – Cultura

Quase a metade de um grupo de jovens com idades entre 13 e 17 anos que assistiram à série 13 Reasons Why, da Netflix, e que foram tratados em centros de emergência psiquiátrica disseram que o programa tinha aumentado o risco de cometerem suicídio, revelou um estudo.

“A série gerou preocupação entre especialistas de saúde mental sobre o seu impacto potencialmente negativo em jovens vulneráveis”, indicam os autores do estudo, elaborado pela Universidade de Michigan e publicado pela revista Psychiatric Services.

O relatório analisou a resposta dos adolescentes em uma pesquisa realizada desde o ano passado, descobrindo que a metade dos jovens que participaram tinha assistido à série da Netflix. Do total, 48,8% afirmaram que a história aumentou seus “riscos de suicídio”.

A série narra a história de um adolescente de 17 anos, Hanna Baker (interpretada pela australiana Katherine Langford), que se suicida meses depois de sofrimento. Antes de morrer, Baker grava 13 fitas cassetes para contar os motivos que o levaram à decisão.

“Nosso estudo não confirma que o programa esteja aumentando o risco de suicídio, mas sim confirma que, definitivamente, deveríamos estar preocupados sobre seu impacto em jovens impressionáveis e vulneráveis”, indicou o diretor do Serviço de Emergência Psiquiátrica do Michigan Medique e principal pesquisador do estudo, Victor Hong.

Os autores do estudo afirmam que a pesquisa abrange um grupo pequeno de adolescentes (87 no total) que foram atendidos no Serviço de Emergência Psiquiátrica durante o período.

Outro dado destacado pelos pesquisadores é que 81% dos que viram a série preferiram fazer comentários sobre elas a seus amigos. Só 35% se sentiram mais inclinados a discuti-la com os pais.

“Os dados da amostra de adolescente mostraram que os jovens que estavam em alto risco de suicídios não buscaram os adultos. Eles assistiram ao programa sozinhos e falaram com os amigos, mas não conversaram com os seus pais, professores ou conselheiros escolares”, explicou Hong.

O suicídio é a segunda principal causa de morte em pessoas com idades entre 15 e 34 anos nos Estados Unidos, de acordo com o National Mental Health Institute. 

 

A perda de força na terceira idade

Hoje meu convidado é o Dr. Ricardo Nahas, médico do esporte e Coordenador do Centro de Medicina do Exercício e do Esporte do Hospital 9 de Julho

 Olá, há quanto tempo! Sentiram minha falta? Sim? Não? Bem, estou aproveitando uma distração do Dr. Levites para voltar a escrever para sua coluna.

Vou abordar um tema que para aqueles que, tem no sedentarismo seu lema, pode incomodar. É aquela “falta de força” que se transforma em desculpa para ficar cada vez mais sem se mover. Tecnicamente chama-se sarcopenia.

Embora não seja exclusiva do idoso, vamos nos ater aos de terceira idade no presente texto. E já começo avisando que a tal sarcopenia não representa apenas falta de força mas impacta também na mobilidade, no risco aumentado de quedas, até com risco de colocar sua vida em risco. Todos esses fatores implicam numa queda da qualidade de vida, aqui pensando na “boa idade” mas não é exclusividade dela.

São atitudes simples como ir à padaria, dar um passeio ou subir um lance de escada

A causa da perda de massa muscular não é única. Tem na pouca quantidade de exercícios praticados uma de suas principais causas, mas dentro de um contexto mais abrangente, que inclui o próprio envelhecimento e seus fatores hormonais, entre outros.

Aqui vale parênteses. Não estamos nos referindo apenas a exercícios regulares e praticados em academias, por exemplo. Nos referimos ao estilo de vida sedentário que é cultivado anos seguidos e de maneira crescente. Falamos daqueles que preferem a poltrona e compras pela internet do que andar um quarteirão até o supermercado.

Essa perda de massa muscular ocorre sempre naqueles que permanecem entre nós ao longo da vida a razão de 1% ao ano, inevitavelmente. O quadro se acelera quando assopramos 50 velinhas, particularmente nos membros inferiores.

Você deve estar imaginando que tudo isso é cruel. Vou aumentar sua dor, especialmente para as mulheres: o processo se acelera nitidamente após a menopausa.

Mas então, o que fazer? Trocar o estofamento da poltrona? Só para as visitas se estiver muito gasto.

O primeiro passo é uma visita ao seu médico. Só ele poderá apontar os fatores que são responsáveis pela seu “cansaço e falta de força”.  Vai poder administrar o seu envelhecimento a ponto de deixá-lo inevitável (o que é muito bom) mas o mais saudável possível. Hormônios serão dosados e repostos se necessário, vitaminas administradas, dietas corrigidas.

Tudo pronto, vamos ao “pulo do gato”: o combate efetivo e eficiente à sarcopenia. Ele passa necessariamente pela retomada de exercícios incluídos no dia a dia, fazendo parte da sua vida como o almoço, a novela, o futebol na TV. Serão atitudes simples como ir à padaria, dar um passeio descontraído pela vizinhança, subir um lance de escada e não pelo elevador, entre outros.

Lembre-se que todos os suplementos que foram recomendados necessitam de exercícios para se fixarem no organismo. O mais comum é o cálcio. Se não houver exercícios associados o cálcio recomendado para a osteopenia/osteoporose não ficará no osso e será eliminado pelo rim.

Passando pela ativação do seu estilo de vida, seria muito interessante introduzir exercícios regulares. Um pouco mais complicado logisticamente pois deve sempre ser orientado por profissional habilitado, mas indispensável para você retardar o envelhecimento muscular.

Essas atitudes podem trazer novas alegrias pela disposição de se movimentar cada vez mais. Brincar com os netos ou mesmo acompanhá-los em jornadas de passeios em parques, zoológico, serão conquistas que muitas vezes pareciam inatingíveis e se tornam simples de serem feitas.

Agora você me pergunta: quais exercícios eu posso e quais eu não posso fazer? E você já sabe a resposta: continue nos acompanhando nesse espaço gentilmente cedido pelo Dr. Levites. Viva mais e melhor.