TRE/Rio impede candidatura de MC Tikão, que fez campanha entre fuzis e pistolas

A ‘viagem lisérgica’ do PT

O candidato a deputado federal Fabiano Baptista Ramos, o MC Tikão (SD), teve o registro negado pela unanimidade do Tribunal Regional Eleitoral no Rio, que atendeu ainda ao pedido da Procuradoria Regional Eleitoral para proibir atos de campanha e o recebimento de recursos do Fundo Partidário. Se a ordem for descumprida, pagará multa de R$ 5 mil por ato. Segundo a Procuradoria Eleitoral, ‘o político tinha sido flagrado fazendo campanha em um baile ao lado de homens com fuzis e pistolas’.

Funkeiros são presos no Rio por apologia ao tráfico

A decisão tem caráter inédito por ser o primeiro registro de candidatura indeferido sem condenação em segunda instância. As informações foram divulgadas pela Assessoria de Comunicação do Ministéroi Público Federal da 2.ª Região e Procuradoria Regional Eleitoral do Rio.

No acórdão da Corte eleitoral, ‘ficou caracterizado que MC Tikão possui anotações em certidões da Justiça Estadual da comarca da capital, onde constam condutas praticadas por ele, conforme notícias e vídeos juntados aos autos do processo de registro de candidatura’.

No julgamento desta quinta, 13, foi enaltecido o combate conjunto da Coalizão Eleitoral à influência de organizações criminosas no processo eleitoral no Estado do Rio.

“Os partidos políticos como protagonistas do processo democrático constitucional e elo imprescindível entre a sociedade e os representantes políticos não podem, no afã de atingir o quociente eleitoral, proceder à escolha de candidatos promovidos por organizações criminosas e paramilitares, que se aproveitarão de currais eleitorais nos territórios por elas dominados”, afirmou o acórdão subscrito pelo colegiado do TRE/RJ a partir de voto do corregedor eleitoral Antonio Aurélio Abi-Ramia Duarte.

Coalizão Eleitoral – A Procuradoria Regional Eleitoral, sob liderança do TRE, integra a aliança interinstitucional chamada Coalizão Eleitoral, criada para definir a logística e as ações de inteligência e segurança das Eleições 2018 no estado do Rio.

Além dessas instituições, fazem parte o Ministério Público do Estado do Rio e órgãos ligados à segurança pública, como a Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros e as polícias Rodoviária, Federal, Civil e Militar, além da Secretaria de Estado de Segurança.

DEFESA
A reportagem está tentando contato com a defesa de MC Tikão. O espaço está aberto para manifestação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *